Vinho tinto Fontodi Chianti Classico 2010
Itália
Toscana, Itália

Vinho tinto Fontodi Chianti Classico 2010

Segundo Robert Parker, “o perfeccionismo doentio de Fontodi nos vinhedos e na cantina o colocam à frente dos outros produtores, resultando em uma das vinícolas mais inspiradas de toda a Itália”. Nas palavras de Parker, Fontodi é uma verdadeira referência em Chianti Classico, merecendo nada menos que 92 pontos na safra de 2010. Segundo a Wine Spectator, trata-se de um vinho “encorpado, com taninos sedosos e um longo final”. Um belo atestado da impressionante qualidade dos vinhos de Fontodi e da nova geração de super-Chiantis.
Harmonizações:
Carnes, massas e risoto de champignon.
RP
92
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$355,00
R$338,90

Em até 3x de R$112,97 s/ juros

Segundo Robert Parker, "o perfeccionismo doentio de Fontodi nos vinhedos e na cantina o colocam à frente dos outros produtores, resultando em uma das vinícolas mais inspiradas de toda a Itália". Nas palavras de Parker, Fontodi é uma verdadeira referência em Chianti Classico, merecendo nada menos que 92 pontos na safra de 2010. Segundo a Wine Spectator, trata-se de um vinho "encorpado, com taninos sedosos e um longo final". Um belo atestado da impressionante qualidade dos vinhos de Fontodi e da nova geração de super-Chiantis.
Mais informações
País: Itália
Região:
Produtor:
Uva: Sangiovese
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
RP
92
Vinho tinto Fontodi Chianti Classico 2010

Fermentação e maceração em tanques de aço inoxidável com controle de temperatura (28 a 30ºC) durante 16 a 18 dias.

Carnes, massas e risoto de champignon.

Fontondi é um dos maiores nomes do vinho italiano na atualidade. Todos os seus vinhos são simplesmente fantásticos, de pequena produção, combinando uma deliciosa tipicidade toscana com muito caráter e profundidade. Uma unanimidade na região de Chianti Clássico, Fontodi elabora alguns dos melhores e mais emblemáticos vinhos da Toscana. A propriedade, localizada no coração da denominação de Chianti, se beneficia do clima quente e seco da Toscana, com uma diferença de temperaturas entre o dia e à noite que proporcionam o ápice qualitativo das uvas ali cultivadas. Além disso, os 70 hectares da vinícola são compostos por solos de giz, argila e xisto. São vinhos de referência, que colecionam prêmios como nada menos que 18 “tre bicchieri” acumulados no guia Gambero Rosso e 99 pontos da Wine Spectator na safra 2006 para o grande supertoscano Flaccianello della Pieve - que ficou em primeiro lugar no painel de toscanos da revista e desbancou mais de 1.000 vinhos da região, incluindo todos os mais famosos supertoscanos, mesmo alguns que custam até três vezes mais! Este, que é consistentemente um dos melhores vinhos tintos de toda a Itália, foi apontado como “um vinho de tirar o fôlego”, deixando os degustadores “sem palavras”, segundo o relato da Wine Spectator. O Chianti Classico 2007 – que já havia recebido 91 pontos de Robert Parker na safra de 2006 - recebeu 91 pontos da Wine Spectator, a mais alta nota concedida a um Chianti Classico nas safras de 2006 e 2007. É um feito realmente impressionante. O sofisticado Syrah Case Via 2006, com 94 pontos de Robert Parker, obteve a impressionante nota 95 da Wine Spectator, que descreveu o vinho tinto como “maravilhoso e cheio de sabor”. Já o Vigna del Sorbo arrematou 95 pontos de Robert Parker na safra de 2006, confirmando sua fama de ser um dos melhores vinhos de toda a Itália. Toda sua gama de vinhos é fantástica, entre os melhores e mais elegantes que a Toscana pode produzir.