Vinho tinto Bodega Noemía A Lisa
Argentina
Patagônia, Argentina

Vinho tinto Bodega Noemía A Lisa

A Lisa é um vinho tinto argentino diferente de todos os outros, não apenas pela sua origem: a Patagônia. Seu corte predominantemente Malbec, com um pouco de Merlot e uma pitada de Petit Verdot, e a elaboração sob o comando da famosa condessa italiana Noemi Marone Cinzano e do enólogo dinamarquês Hans Vinding-Diers fazem do A Lisa um vinho tinto cheio de personalidade. Ostenta um bouquet repleto de frutas maduras com toques florais e de especiarias.  Na boca é rico, com taninos elegantes e acidez equilibrada.

Harmonizações:
Carnes vermelhas, cordeiro e massas.
RP
92
JS
90
5 (100%) 1 vote
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$232,00
R$213,50

Em até 3x de R$71,17 s/ juros

A Lisa é um vinho tinto argentino diferente de todos os outros, não apenas pela sua origem: a Patagônia. Seu corte predominantemente Malbec, com um pouco de Merlot e uma pitada de Petit Verdot, e a elaboração sob o comando da famosa condessa italiana Noemi Marone Cinzano e do enólogo dinamarquês Hans Vinding-Diers fazem do A Lisa um vinho tinto cheio de personalidade. Ostenta um bouquet repleto de frutas maduras com toques florais e de especiarias.  Na boca é rico, com taninos elegantes e acidez equilibrada.
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2012
RP
92
JS
90
Vinho tinto Bodega Noemía A Lisa

As uvas foram colhidas manualmente em vinhedos entre 15 e mais de 40 anos. A fermentação alcoólica aconteceu parte em tanques de cimento e parte em tanques de aço inoxidável durante duas semanas, com remontagens para se conseguir uma ótima extração dos componentes da casca da uva. Em seguida, o vinho passou por um estágio de nove meses, sendo 30% em barricas de carvalho francês de terceiro e quarto uso, 25% em tanques de cimento e 45% em cubas de aço inoxidável. A fermentação malolática aconteceu durante esse período. Em seguida, realizou-se o corte dos vinhos e o engarrafamento sem filtração.

Carnes vermelhas, cordeiro e massas.

Esta extraordinária vinícola da Patagônia rapidamente se tornou objeto de culto de apreciadores pelo mundo afora. A Bodega Noemía foi fundada por duas personalidades do mundo do vinho – a condessa italiana Noemi Marone Cinzano e o enólogo dinamarquês Hans Vinding-Diers. Ao visitar a região, em 2001, eles se apaixonaram por um vinhedo antigo, plantado em 1930 com Malbec em pé franco, sem enxerto, e resolveram fazer uma microvinificação à moda antiga, com pisa a pé. Ficaram tão entusiasmados com o resultado que, três anos depois, em 2004, adquiriram a propriedade localizada no Vale do Rio Negro. Atualmente, a Bodega Noemía elabora apenas quatro vinhos de minúscula produção, classificados entre os mais ricos, sofisticados e disputados vinhos da América do Sul.