Vinho tinto Angelica Zapata Merlot
Argentina
Mendoza, Argentina

Vinho tinto Angelica Zapata Merlot

O vinho tinto Angelica Zapata Merlot é um excelente exemplar varietal, com assinatura do grande produtor Catena Zapata. Sofisticado e sedoso, exibe notas de frutas vermelhas, pretas e de bosque e sugestões de especiarias, como pimenta preta e cravo-da-índia. Na boca, tem um ataque levemente doce, corpo médio e acidez equilibrada. O final é muito agradável e longo.

Harmonizações:
Perfeito com carnes vermelhas, hambúrguer, massas e pizzas.
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$222,00
R$204,90

Em até 3x de R$68,30 s/ juros

O vinho tinto Angelica Zapata Merlot é um excelente exemplar varietal, com assinatura do grande produtor Catena Zapata. Sofisticado e sedoso, exibe notas de frutas vermelhas, pretas e de bosque e sugestões de especiarias, como pimenta preta e cravo-da-índia. Na boca, tem um ataque levemente doce, corpo médio e acidez equilibrada. O final é muito agradável e longo.
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Uva: Merlot
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2011
Vinho tinto Angelica Zapata Merlot

As uvas Merlot que compõem o vinho tinto Angelica Zapata Merlot são colhidas em três vinhedos diferentes da família Catena, localizados em altitude. A vinificação é tradicional, com controle de temperatura, e o vinho matura durante 16 meses em barricas de carvalho francês (40% novas).

Perfeito com carnes vermelhas, hambúrguer, massas e pizzas.

Catena Zapata é, indiscutivelmente, o melhor e mais reverenciado produtor da Argentina, na opinião de toda a imprensa especializada internacional, de quem recebe, frequentemente, as melhores notas e prêmios. Para a Wine Spectator, trata-se do líder de qualidade na Argentina e, para Robert Parker, Catena representa o máximo em vinhos da América do Sul. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolás Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolás Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores exemplares de todo o mundo.