Vinho Orgânico Masi Passo Doble
Argentina
Mendoza, Argentina

Vinho Orgânico Masi Passo Doble

Masi Passo Doble é um tinto sedutor, elaborado segundo a técnica de dupla fermentação, introduzida pela vinícola italiana Masi Agricola na Argentina. É um tinto autêntico, cheio de fruta preta no nariz combinada a notas de especiarias, especialmente canela, e de baunilha. A acidez é excelente e, na boca, a textura é marcada por taninos firmes. Passo Doble tem um final longo, frutado e especiado.

Harmonizações:
Carnes vermelhas, Queijos
pontuacao
JS
92
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
R$99,90

Em até 3x de R$33,30 s/ juros

Masi Passo Doble é um tinto sedutor, elaborado segundo a técnica de dupla fermentação, introduzida pela vinícola italiana Masi Agricola na Argentina. É um tinto autêntico, cheio de fruta preta no nariz combinada a notas de especiarias, especialmente canela, e de baunilha. A acidez é excelente e, na boca, a textura é marcada por taninos firmes. Passo Doble tem um final longo, frutado e especiado.
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Uva: Corvina e Malbec
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2016
pontuacao
JS
92
Vinho Orgânico Masi Passo Doble

Ao vinho jovem resultante da fermentação de uvas Malbec em tanques de inox são adicionados 15% do mosto obtido a partir de uvas Corvina levemente desidratadas pela técnica de appassimento, uma inovação da Masi Agricola e que promove a concentração de aromas e sabores. Isso provoca uma segunda fermentação alcoólica que também é ajudada por leveduras selecionadas. Em seguida, realiza-se a fermentação malolática e o vinho passa por um estágio de 9 meses em barricas de carvalho francês, sendo 30% novas e 70% de segundo uso.

Carnes vermelhas, Queijos

A Masi Agricola surgiu em 1772, quando a família Boscaini – que até hoje comanda os destinos da empresa – adquiriu um pequeno vale em Verona, na zona de Valpolicella Classico, chamado “Vaio dei Masi”. Ao longo dos séculos, outros vinhedos selecionados aos pés das montanhas e em encostas, em diferentes áreas do Vêneto, e também além fronteiras, em Friuli e Trentino, juntaram-se ao patrimônio da vinícola. Uma condição sine qua non que norteou as escolhas da Masi foi a preservação de variedades de uvas nativas: Corvina, Rondinella, Molinara, Garganega, Trebbiano di Soave e Oseleta são algumas delas. A sexta e a sétima gerações da família estão, atualmente, à frente dos negócios, sendo Sandro Boscaini o presidente da empresa desde 1978. Ele é considerado uma das mais ilustres personalidades do vinho italiano na atualidade. Com um espírito visionário ao longo de gerações e com base em muitas pesquisas, a Masi modernizou o Amarone, elaborando-o em um estilo mais moderno que, consequentemente, conquistou uma legião de fãs em todo o mundo. Masi é líder na produção de Amarone e ainda é responsável por ter lançado, ao criar o Campofiorin em 1964, uma nova categoria de vinho vêneto, que hoje é um sucesso internacional.