Vinho branco Catena Alta Chardonnay 2015
Argentina
Mendoza, Argentina

Vinho branco Catena Alta Chardonnay

Catena Alta Chardonnay é um vinho branco magnífico, produzido com uvas de vinhedos de altitude, a quase 1.500 metros acima do nível do mar. Isso permite uma maturação lenta e plena das uvas – assim, elas concentram moléculas que proporcionam maior complexidade de aromas e sabores no vinho. A prova é este maravilhoso vinho branco argentino de Chardonnay, com fermentação em barricas francesas. O Catena Alta Chardonnay é capaz de evoluir na garrafa por muitos anos.

Harmonizações:
Peixes, frutos do mar grelhados ou com molhos cremosos, além de aves assadas.
pontuacao
GD
94
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
R$318,58

Em até 3x de R$106,19 s/ juros

Já provou um vinho elaborado com uvas cultivadas a quase 1.500 metros de altitude?
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Uva: Chardonnay
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2017
pontuacao
GD
94
Vinho branco Catena Alta Chardonnay 2015

As uvas Chardonnay do vinho branco Catena Alta Chardonnay são colhidas quando plenamente maduras, sendo 80% provenientes do vinhedo Adrianna, a 1.4500 metros de altitude, e o restante do vinhedo Domingo, que fica bem próximo. Os cachos são prensados e o mosto fermenta em barricas de 500 litros de carvalho francês por meio de leveduras indígenas e sob temperatura controlada. A maturação acontece em barricas usadas de carvalho francês, durante 14 meses, e 30% do vinho não passa pela fermentação malolática para garantir uma acidez equilibrada.

Peixes, frutos do mar grelhados ou com molhos cremosos, além de aves assadas.

Catena Zapata representa um divisor de águas no vinho argentino, tido como o produtor que colocou os tintos e branco do país no mais alto nível de qualidade mundial. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolás Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolás Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores exemplares de todo o mundo