Vinho branco Castello Banfi Centine IGT 2016
Itália
Toscana, Itália

Vinho branco Castello Banfi Centine

Castello Banfi Centine é um vinho branco italiano despretensioso e cheio de sabor. Combina as uvas Sauvignon Blanc, Pinot Grigio e Chardonnay, cultivadas na Toscana por uma das mais famosas vinícolas da região: Castello Banfi.  Seu nariz é frutado, com sugestões de flores brancas. Na boca, é um vinho branco equilibrado, macio e fácil de gostar. Uma ótima compra!

Harmonizações:
Acompanha muito bem entrada, saladas e pratos à base de peixes e queijos de massa mole.
5 (100%) 1 vote
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$131,00
R$118,00

Em até 3x de R$39,33 s/ juros

Catello Banfi é uma das vinícolas mais famosas da Toscana. Foi fundada em 1978 por dois irmãos ítalo-americanos: John e Harry Mariani, com a consultoria do enólogo Ezio Rivella 
Mais informações
País: Itália
Região:
Produtor:
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2017
Vinho branco Castello Banfi Centine IGT 2016

Após a colheita, as uvas são delicadamente prensadas. Parte do mosto faz a fermentação alcoólica em tanques de aço inoxidável com controle de temperatura . Outra parte, em barricas de carvalho francês. No final, o vinho passa um período curto em contato com as leveduras, antes de ser engarrafado.

Acompanha muito bem entrada, saladas e pratos à base de peixes e queijos de massa mole.

Castello Banfi é uma das propriedades mais importantes da Toscana na atualidade, tendo exercido um papel fundamental no renascimento da região de Montalcino e na projeção internacional dos vinhos ali produzidos. Não à toa, acumula premiações de peso, já conquistou o título “Vinícola do Ano” pela Wine Enthusiast e Wine & Spirit. É também muito bem recomendada por Robert Parker e Wine Spectator. A vinícola foi fundada em 1978 por dois irmãos ítalo-americanos, John e Harry Mariani, que com a consultoria do enólogo Ezio Rivella colocaram a Castello Banfi na elite do vinho italiano. Recentemente, os irmãos Mariani adquiriram a vinícola Bruzzone, propriedade histórica do Piemonte especializada em espumantes, e também expandiram sua atuação para as nobres áreas de Bolgheri e Chianti Clássico.