Argentina
Mendoza, Argentina

Vinho tinto Rutini Cabernet Sauvignon 2013

Um sério Cabernet de Mendoza, o vinho tinto Rutini Cabernet Sauvignon mostra a exuberância dessa casta francesa que também brilha na Argentina. Possui aromas de frutas maduras, como cassis e framboesas, e de pimenta preta integrados às notas da madeira (café, chocolate e tabaco).Volumoso e estruturado, com taninos firmes, é um vinho tinto acima da média.

Harmonizações:
Combina com carnes vermelhas, carnes de caça e com massas com molhos fortes.
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$316,00
R$311,50

Em até 3x de R$103,83 s/ juros

Um sério Cabernet de Mendoza, o vinho tinto Rutini Cabernet Sauvignon mostra a exuberância dessa casta francesa que também brilha na Argentina. Possui aromas de frutas maduras, como cassis e framboesas, e de pimenta preta integrados às notas da madeira (café, chocolate e tabaco).Volumoso e estruturado, com taninos firmes, é um vinho tinto acima da média.
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2013

As uvas Cabernet Sauvignon são provenientes de dois vinhedos em Mendoza: um em Gualtallary e o outro em Altamira. A colheita é manual e a vinificação segue o processo tradicional, com estágio de doze meses em barricas de carvalho francês novas (40%) e usadas (60%).

Combina com carnes vermelhas, carnes de caça e com massas com molhos fortes.

A Rutini Wines é uma das maiores e mais tradicionais vinícolas argentinas. Sua “semente” foi plantada em 1885, quando o imigrante italiano Felipe Rutini fundou a Bodega La Rural, em Coquimbito-Maipú. Em 1925, surgiram os primeiros vinhedos do produtor no Vale do Uco, numa época em que a região não era tão explorada como é hoje. Na década de 1990, as instalações da vinícola foram totalmente renovadas e equipadas com tecnologia de ponta. Em 2008, a empresa começou a construção de uma nova vinícola, a Rutini Wines, em Tupungato – é este moderno edifício, que ostenta 2.000 barricas de carvalho nas caves, que dá origem às linhas mais famosas da casa: Felipe Rutini, Antología, Apartado, Colección Rutini, Encuentro e Trumpeter. No total, a Rutini possui 400 hectares de vinhedos em Mendoza, elaborando cerca de 15 milhões de garrafas de vinho anualmente. Quem gere toda a produção desde 1993 é o renomado enólogo Mariano di Paola que, apesar do volume gigantesco, é capaz de elaborar vinhos com um cuidado de artesão, posicionando-os na elite do vinho argentino – e mundial!