Espanha
Penedès, Espanha

Espumante Cava Codorníu Clasico Brut

Codorníu Clasico Brut é um famoso espumante espanhol. Seu berço é a região de Penedès, próximo à Barcelona, onde nasceram os cavas – como os espumantes espanhóis são chamados. Este exemplar é uma mescla de uvas típicas: Macabeo, Xarel-lo e Parellada, vinificadas conforme a cartilha de Champagne, com segunda fermentação do vinho na garrafa.  Tem aroma frutado e delicado, é fresco e equilibrado. Codorníu Clasico Brut figura como uma ótima opção para festas e também para harmonizar com comida.

 

Harmonizações:
É um ótimo aperitivo, mas também combina muito bem com peixes e frutos do mar, aves, saladas, canapés variados e frutos secos.
5 (100%) 3 votes
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$89,90
R$63,90

Em até 3x de R$21,30 s/ juros

Codorníu Clasico Brut é elaborado na região de Penedès, próximo à Barcelona, onde nasceram os cavas espanhóis. Uma curiosidade à parte é que a Codorníu é a mais longeva empresa familiar de toda a Europa!
Mais informações
País: Espanha
Região:
Produtor:
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:

Cada uma das variedades que entram na mescla do Codorníu Clasico é colhida em seu ponto ideal de maturação. Elas fermentam em cubas de aço inoxidável com controle de temperatura e sob a ação de leveduras selecionadas. É feito o blend e o vinho é engarrafado conforme a cartilha do método de Champagne, com adição de licor de tiragem para estimular a segunda fermentação na garrafa e, assim, a formação das borbulhas. As garrafas são mantidas nas caves durante um período de 9 meses até o dégorgement e dosagem final com licor de expedição para a obtenção do espumante Brut.

É um ótimo aperitivo, mas também combina muito bem com peixes e frutos do mar, aves, saladas, canapés variados e frutos secos.

A Codorníu tem uma particularidade interessante: é a mais longeva empresa familiar da Europa e a 17ª empresa mais antiga do mundo. Conforme registros seculares, que datam de 1551, Jaume Codorníu já possuía vinhedos e produzia vinho em Sant Sadurní d’Anoia em plena Idade Média. Mas foi Josep Raventós, um de seus descendentes, que três centenas de anos mais tarde, sacralizou a marca. Em 1872, ele reproduziu a receita do champagne com as variedades tradicionais da região de Penedès (Xarel-lo, Parellada e Macabeo) e acabou inaugurando uma nova categoria de vinhos da Espanha: os cavas, que é como os espumantes são chamados no país. Até hoje, a Codorníu domina o mercado com seus deliciosos borbulhantes.