Vinho tinto Catena Alta Cabernet Sauvignon - 2014
Argentina
Mendoza, Argentina

Vinho tinto Catena Alta Cabernet Sauvignon

Catena Alta Cabernet Sauvignon é um dos vinhos tintos ícones da América do Sul. Tem um estilo clássico, do Velho Mundo, combinando potência e elegância. O Catena Alta Cabernet Sauvignon é produzido com uvas cultivadas em vinhedos históricos da família Catena,  a cerca de 1.000 metros de altitude, e apenas em anos excepcionais. Cada parcela é vinificada separadamente e de maneira quase artesanal, com fermentação e estágio em barricas de carvalho francês. Trata-se de um Cabernet Sauvignon repleto de fruta madura e camadas de notas conferidas pelo envelhecimento em barrica. Concentrado e complexo, é sempre muito bem avaliado pela crítica internacional.

 

Harmonizações:
Perfeito para acompanhar carnes vermelhas grelhadas e cordeiro.
RP
91
5 (100%) 1 vote
Classifique esse vinho
compre agora e garanta o melhor preço
DE R$319,90
R$306,50

Em até 3x de R$102,17 s/ juros

Este é um dos melhores vinhos tintos de Cabernet Sauvignon da Argentina, produzido apenas em anos excepcionais
Mais informações
País: Argentina
Região:
Produtor:
Tipo:
Teor Alcoólico:
Volume da Garrafa:
Temperatura de serviço:
Safra: 2014
RP
91
Vinho tinto Catena Alta Cabernet Sauvignon - 2014

O vinho tinto Catena Alta Cabernet Sauvignon é elaborado a partir de uvas de três vinhedos plantados entre 950 e 1.120 metros de altitude. A colheita é manual, realizada separadamente conforme o vinhedo, e as uvas fermentam em barricas de carvalho sob ação de leveduras indígenas. O vinho estagia em barricas de carvalho francês, de 18 a 24 meses, de acordo com o vinhedo.

Perfeito para acompanhar carnes vermelhas grelhadas e cordeiro.

Catena Zapata representa um divisor de águas no vinho argentino, tido como o produtor que colocou os tintos e branco do país no mais alto nível de qualidade mundial. A vinícola pertence à família Catena, que tem origem italiana e se estabeleceu em Mendoza no final do século XIX. O fundador, Nicolás Catena, plantou sua primeira vinha de Malbec em 1902, mas foi seu neto, que tem o mesmo nome, quem revelou para o mundo o potencial do país para a produção de vinhos de alta gama. Nos anos 1990, Nicolás Catena investiu na identificação das melhores zonas de Mendoza para a produção de Malbec, Cabernet Sauvignon e Chardonnay, além de selecionar os melhores clones dessas cepas. Com uma matéria-prima impecável, passou a elaborar vinhos que lançaram a Argentina num novo patamar de qualidade. Atualmente, seus vinhos tintos e vinhos brancos figuram entre os melhores exemplares de todo o mundo.